Deputada Roberta Arraes preside debate na comissão de Saúde sobre os protocolos de tratamento ao Covid-19, com pesquisadores da Fiocruz

Deputada Roberta Arraes realiza reunião remota com a participação do promotor de justiça Dr. Édipo Cavalcante
7 de maio de 2020
Deputada Roberta Arraes solicita ao Governo do Estado que fomente artistas e grupos culturais a se apresentarem através de lives durante o São João
25 de maio de 2020
Exibir tudo

 

Na tarde de ontem, a deputada Roberta Arraes que também é presidente da comissão de Saúde e Assistência da Alepe, realizou remotamente um debate no seio do colegiado, junto ao Grupo de Trabalho/Covid-19, com a participação dos médicos Dr. Lindomar Pena, que também é pesquisador da Fiocruz e responsável pelo Departamento de Virologia da referida fundação, e Dr. Paulo Sérgio Ramos, professor de doenças Infecciosas da UFPE, chefe do serviço de infectologia HC UFPE e também pesquisador da Fiocruz.⁣
Participou também, a diretora da UTI do Hospital e Maternidade Santa Maria – Araripina, a médica Dra. Suela Delmondes. ⁣
No debate, as autoridades em saúde puderam falar um pouco sobre as diretrizes do tratamento no combate ao vírus e tirar dúvidas e esclarecer alguns pontos dos deputados presentes na reunião.
O tema principal abordado por todos foi sobre os medicamentos, cloroquina e hidroxicloroquina, que tem sido alvo de muitos questionamentos e polêmicas na população. ⁣
O médico Dr. Paulo Sergio afirmou que ainda não existem estudos que comprovem a eficácia desses remédios, e que não é de acordo com a prescrição, podendo mudar de opinião à medida que novos conhecimentos e estudos forem aparecendo e que comprovem a eficiência. ⁣
Concordando da mesma opinião, Dr. Lindomar Pena acrescentou que há linhas de pesquisas mais promissoras para o tratamento que precisam ser aprofundadas, como a utilização do plasma de pessoas que já foram contaminadas pelo vírus.
Outro ponto importante levado por Dr. Lindomar, foi a informação que segundo estudos recentes, foi descoberto que a pessoa depois de contaminada, para não disseminar o vírus, deve ficar em isolamento por 20 e não 14 dias. ⁣
Por fim, os parlamentares juntamente com os médicos, falaram sobre medidas e cuidados essenciais que a sociedade terá que tomar quando as atividades voltarem à normalidade, como nas escolas, empresas e trabalho em geral, será preciso uma série de medidas para que não aja um segundo pico do vírus.
Para a deputada Roberta Arraes, que toda semana tem convidado especialistas para debater sobre o covid-19, foi mais uma reunião bastante informativa e produtiva.
“Foi um debate muito enriquecedor de muitos esclarecimentos e conhecimentos a respeito do combate ao novo coronavírus/COVID-19.
No mais, precisamos ficar atentos e obedecer esses dias de quarentena com medidas mais restritivas para que possamos continuar o aumento da taxa de isolamento, e com essas medidas, salvar vidas”, finalizou a parlamentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *